Resultado de imagem para bandeira brasil  NACIONAIS

 

Serra do Rio Rastro (SC)

O trajeto pela SC-438 forma uma das mais belas paisagens brasileiras!

Essa estrada liga Lauro Müller a Bom Jardim da Serra e São Joaquim e faz parte da região turística das Serras Catarinenses, terra privilegiada pela natureza, tanto pelo relevo e rios quanto pela vegetação serrana exuberante.

A parte espetacular da estrada tem apenas 6,6 km de extensão, mas faz a viagem valer a pena. Num espaço de pouco mais de 8 km lineares, sobe-se aproximadamente 670 metros, chegando-se aos 1.421 metros acima do nível do mar (altitude do mirante).

 

 

Serra do Corvo Branco (SC)

A 89 km de distancia de São Joaquim-SC (final da estrada do Rio do Rastro), fica  outra estrada encravada no paredão de pedra, tão espetacular quanto a Serra do Rio do Rastro, tendo sido construída apenas com a utilização de ferramentas comuns, como pás, picaretas e dinamite, sem deixar de citar o trecho que chamam de “pedra cortada”, obra também executada apenas com trabalho braçal. Esse ponto turístico tem, obrigatoriamente, que fazer parte do roteiro motociclístico de quem vai conhecer aquela região.

Rota de Catalão a Rio do Rastro e Serra do Corvo Branco

 

 

Rota Romântica (RS e SC)

Passando pela maior estrada do Brasil, o trecho da BR-116 que liga Porto Alegre a Nova Petrópolis tem paisagens encantadoras e bucólicas.

Chamado de Via-Serrana, está incluso na Rota Romântica, que passa por algumas pequenas cidades como Picada Café e Morro Reuter, além de Canela, Gramado, Nova Petrópolis e Novo Hamburgo.

rota17

 

 

Rota do Sol (RN)

Para quem viaja pelo Nordeste, a dica é pegar a RN-063, que vai da praia de Ponta Negra, ao sul de Natal, até a praia da Pipa, uma das mais bonitas da capital. O trecho inclui a faixa litorânea de Cotovelo, Pirangi (onde fica o maior cajueiro do mundo), Búzios, Tabatinga, Camurupim e Barreta. É preciso ficar atento aos trechos estreitos e aos animais que cruzam a pista.

rota-do-sol

 

 

Estrada Real (MG e RJ)

Como Minas Gerais é um tesouro histórico, nem mesmo suas estradas deixam esse legado de lado. A Estrada Real tem mais de 1,6 mil quilômetros de extensão, incluindo caminhos abertos no século 17 e alguns trechos diferentes para serem percorridos. Saindo de Ouro Preto, é possível ir até Paraty, no Rio de Janeiro, passando por Barbacena, Juiz de Fora e Petrópolis, só observando a natureza. É possível consultar informações sobre a rota, o passaporte,  pontos turísticos, hotéis e restaurantes no site do Instituto da Estrada Real.

 

Estrada das Hortências (RJ)

Ligando duas cidades serranas do Rio de Janeiro, a sinuosa BR-495 foi apelidada como “Estrada das Hortências” não por acaso, já que as flores ornamentam um de seus trechos (35 km). Saindo de Petrópolis, percorre ao todo 184 km entre as cidades de Magé, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito, Embaú, Casimiro de Abreu e Sana, que é o destino final. Entre Itaipava e Teresópolis se avistam os belos vales da Serra dos Órgãos, a cerca de 1.500 metros de altura, além de ser possível incluir Nova Friburgo no roteiro.

br-495

 

 

Estrada Parque (BA)

A Bahia tem paisagens deslumbrantes até mesmo na estrada. Considerada a primeira do país a ter controle ambiental em todas as suas fases de construção, a rodovia de 65 km liga Ilhéus e Itacaré por meio de lagoas, trechos da Mata Atlântica e praias paradisíacas.

estrada-parque-da-serra

 

 

Rio-Santos (SP e RJ)

O litoral Norte paulista é conhecido por reunir as mais belas praias de São Paulo e um dos trajetos para se chegar até elas é pela BR-101, que chega até Paraty e Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Com 457 km de extensão, passa por várias praias até chegar ao destino final: Santos, Guarujá, Boraceia, Jureia, Juquehy, Maresias, Ubatuba e Ilhabela. Rodeada de verde, tem trechos retos e sinuosos ao longo do caminho, altos e baixos aos pés de montanhas, de onde se avista o mar vez ou outra quando o céu está limpo.

Resultado de imagem para estrada rio santos

 

Estrada da Graciosa (PR)

Livre de ônibus e caminhões, essa charmosa estrada tem 33 km de extensão, passando por elementos do século 19. Revestida de paralelepípedos, sai de Curitiba rumo a Antonina e Morretes, que também é acessada de trem de luxo. Inaugurado em 1873, o trecho passa pelo litoral paranaense, pela serra do mar e pela Mata Atlântica, de onde também se avista a baía de Paranaguá.

estrada-graciosa

 

 

Em breve estaremos atualizando com mais dicas de roteiros. Se você também tem um roteiro para nos indicar, nos envie uma mensagem pela página de Contato.